Helena Assédio

helena_assedio-427x600

A fantástica Helena Assédio, cuja produção para o Blue Ginger podem ver aqui, respondeu ao meu convite para falar um pouco de si e do seu trabalho. Obrigado, Helena!

Comecei a trabalhar em Moda no princípio dos anos 80 por casualidade, sendo que acredito que tudo tem um propósito. Uma vez que sempre gostei de roupa e de a vestir, não podia ter corrido melhor!

Neste meu percurso profissional fui seguidora, vendedora, criadora, comerciante, buyer e sempre consumidora e militante de moda.Tive uma empresa de consultoria de imagem nos anos 90 e em 2002 entrei para a Máxima como directora de Moda. Desde 2013 que sou freelancer e multitasker: sou consultora, produtora, editora, stylist e personal shopper. Nunca deixei de ter paixão pelo que faço.

Também desafiei a Helena a responder a algumas perguntas ao jeito de pop quiz. Bem rapidinho e directo ao assunto!

Helena, conte-nos lá:

1. A ideia mágica que guiou a sua produção para o blog.
O que me guiou para a produção dos criadores nacionais com a Raquel foi, como sempre, o trabalho, a inspiração e a intuição. Primeiro gosto de conhecer e observar a pessoa que vou fotografar, o que nem sempre é possível! Depois, centro-me, procuro, penso, mexo nas peças e ganho ideias.

2. Um momento inesquecível na sua carreira.
Não tenho o momento inesquecível, mas sim muitos momentos… Maravilhosos, surpreendentes, de revelações, de aprendizagem, de cumplicidade, de amizade e de incrível beleza. Tive momentos…Bizarros, desconcertantes, de horrível stress e de desilusão. Conhecer, observar, conversar, aconselhar, vestir e fotografar pessoas leva-nos por muitos caminhos.

3. Um grande ícone (e o porquê da escolha!).
Na Moda tenho muitos ícones mas na vida tenho muitos mais :)))! Falando de moda, vou fazer referencia a 3 grandes ícones de Moda, por nenhuma ordem em especial.

  • A primeira é Grace Coddington, sem dúvida “a Grande” do estilo. Começou como modelo, foi designer, chef, stylist e acabou como directora criativa da Vogue americana, já lá vão 50 anos de carreira! A criatividade, a estética, o estilo e a sofisticação são incomparáveis. É uma fonte de inspiração, de sonhos, estilo e uma referência. Quando os desfiles internacionais estavam atrasados, em geral, era porque estavam à espera que a Grace chegasse… Ela tinha que ver todos e nem sempre dava para ser pontual, sendo que percorria as cidades dum lado para o outro. Imagina… Começar sem a presença de Coddington, a madrinha do estilo!
  • A segunda é Suzy Menkes, a jornalista de Moda. Durante anos, vi-a na front row dos desfiles e li as suas peças informativas e de forte e clara opinião no Harold Tribune, escritas e editadas logo no dia seguintes aos desfiles. Li as suas entrevistas aos grandes, aos recentes e aos vários criadores. Sempre respeitei a sua opinião e sempre odiei o seu penteado. Foi a primeira jornalista feminina e feminista no universo jornalístico do Reino Unido. Aos 70 anos, é convidada para editora geral da Conde Nasté… Respeito e admiração é o que posso sentir! Quando entrevistada, afirmou que ainda tinha dificuldade em relação aos blogs, pois era old school e não percebia esta maneira de falar de si própria para dar informação! Também referiu que foi preciso uma Duquesa, a Kate Middleton, para ser oficializado o uso do high and low, ou seja, ser aceite socialmente o uso de marcas mainstream misturadas com as marcas de luxo.
  • A terceira é Coco Chanel, pela coragem, inovação, arrojado estilo, incrível talento e incomparável bom gosto. Foi a mulher que se atreveu a desenhar calças para mulheres, a usar jóias falsas e a criar um perfume de sempre para sempre: o 5. A  moda passa e o estilo fica, disse. Também disse que achava simplesmente horroroso e de mau gosto exibir demasiado o corpo.

4. Uma tendência ainda por inventar.
Fornasseti, grande artista e designer, disse que aquele que segue a moda, jamais será em avanço (inovador), pois que toda a gente faz o mesmo… Falta a tendência do respeito pela inovação e pela individualidade.

5. E finalmente, um objecto de desejo que é mesmo a cara do Blue Ginger!
O objecto de desejo que pode definir a plataforma de moda Blue Ginger são os blue jeans! A peça mais refeita, referenciada, revisitada e abrangente na moda deste e do anterior século. Vai do casual à sofisticação, do descontraído ao chique, do confortável ao sexy, do barato ao caro e poderia a continuar a referir muitas mais características! Os jeans não têm nacionalidade, etnia  religião, profissão, classe social ou política. São desejados, necessários e obrigatórios. São por definição a peça mais democrática de sempre!

  • PUB

  • Instagram

    • A sonhar com roupa do David Catalan mintysquare preorder jointhesquarehellip
    • Mirror mirror on the wall
    • Este bracinho magrinho podia ser obra do facetune Mas nohellip
    • Pra de fazer bolos gostosos Gabi
    • workinghard happy
    • Bom dia Vamos a isto
    • A nica fotografia que tenho de ontem Fomos muito felizeshellip
    • A ganhar foras para logo  noite
    • Renato e os seus muchachos  madridmemata
  • Facebook

  • PUB